Rondônia, 25 de Junho de 2017

CPI de Crimes Cibernéticos presidida pela deputada Mariana Carvalho realiza audiência em Natal

­A CPI de Crimes Cibernéticos presidida pela deputada Mariana Carvalho (PSDB- RO) realiza audiência pública na manhã desta segunda – feira, 5 , em Natal.

Solicitada pelo deputado Rafael Motta (Pros – RN), sub – relator dos crimes contra crianças e adolescentes, a sessão acontecerá na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

Essa será a primeira reunião do colegiado que acontece fora de Brasília e o seu objetivo é reunir autoridades e profissionais especializados em combater crimes virtuais, para auxiliar na condução dos trabalhos na CPI.

Segundo Mariana Carvalho, o deputado Rafael Motta justificou o seu pedido argumentando que o Rio Grande do Norte tem tido casos recorrentes de redes de pedofilia na internet, descobertos recentemente em ações da Polícia Federal.

“Para termos um resultado satisfatório, é importante visitarmos os locais, onde há casos de crimes, os quais estão sendo investigados pela comissão”, explicou a tucana que já apresentou um pedido para ter acesso aos dados da CPI da Pedofilia,  encerrada pelo Senado em 2010

Para a reunião de Natal foram convidados a Secretária de Estado de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, Kalina Leite Gonçalves, o delegado-chefe da Delegacia Regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado (DRCOR) da Superintendência Regional da PFRN, Rubens Alexandre de França e o delegado-chefe do Núcleo de Inteligência da Superintendência Regional da PFRN, Márcio Tenório Wanderley.

Está prevista também a participação da presidente do Instituto Brasileiro de Estudos, Pesquisas e Formação para a Inovação Social (IBEPIS), Maria Dilma Felizardo Bezerra, do Juiz Federal da 2ª Vara Federal, Mário Azevedo Jambo, e do professor das áreas de segurança de redes e perícia forense computacional no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN), Ricardo Kleber Martins Galvão.

O fato específico que levou à criação da CPI foi a Operação IB2K, da Polícia Federal, que desarticulou, no ano passado, uma quadrilha suspeita de desviar pela internet mais de R$ 2 bilhões de correntistas de vários bancos.

30/10/2015

Comentários (0)

Não há comentários

Comente esta matéria

  • :: Os ítens com asterisco ( * ) são campos de preenchimento obrigatório.
  • :: Os e-mails dos usuários não serão divulgados no site.



© 2009 - Jornal a Tribuna Online
Rua Rio Grande do Norte, 1.745 - Vilhena-RO / Fone: 69 3322-1919 - 8447-1818